Jornal de Negócios.pt - 26 Jun 06

Gastos estão a subir acima do PIB nos países da OCDE

Portugal é um dos países da OCDE onde as despesas de saúde mais cresceram

Eva Gaspar

«As despesas de saúde continuam a aumentar e, se as tendências actuais perdurarem, os Governos terão de subir a pressão fiscal, reduzir despesas noutros domínios ou fazer aumentar as contribuições dos próprios pacientes para preservar os sistemas de saúde».

A advertência consta de um relatório da OCDE hoje publicado em que a organização constata que, à excepção da Finlândia, em todos os demais 30 países analisados as despesas de saúde aumentaram a um ritmo superior ao do Produto Interno Bruto.

O estudo cobre o período compreendido entre 1990 e 2004,  e conclui que, em média, os gastos de saúde passaram de 7% do PIB para 8,9%.

Portugal é um dos países onde as despesas de saúde mais cresceram, tendo passado de pouco mais de 6% do PIB em 1990 a representar 10% da riqueza gerada no país em 1994 – valor semelhante ao observado do Canadá, Grécia e Bélgica.

Estados Unidos figuram destacados no topo da tabela (15,3%), seguidos da Suíça (11,6%) e da Alemanha (10,9%). No outro extremo, encontra-se a Coreia (5,6%) e a Eslováquia (5,9%).

Portugal é ainda um dos países onde os gastos em medicamentos são superiores à média da OCDE.