EUA aprovam nova lei antiaborto

da France Presse, em Washington - 5 Jun 03

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos votou ontem uma lei que proíbe os abortos tardios, uma prática polêmica por ser executada já no final da gravidez e que rendeu acirrado debate na casa. A lei foi aprovada por 282 a 139.

Em março, o Senado tomou a mesma decisão diante de um projeto parecido. Agora, os dois textos devem ser ajustados por uma comissão bicameral.

O presidente George W. Bush, absolutamente contrário ao aborto, não demorou para comemorar a decisão da Câmara dos Representantes. "Felicito a Câmara por legislar contra os abortos tardios. Esta lei é uma prioridade que vai ajudar a construir uma cultura de vida nos Estados Unidos", disse Bush em um comunicado.

Com esta nova lei, um médico que cometer aborto tardio poderá ser condenado a até seis anos de prisão.

WB00789_1.gif (161 bytes)