Portugal Diário  - 18 Jan 07

 

«Case», pela sua saúde
 

Estudo revela que quem casa corre menos risco de sofrer de depressão

Um estudo norte-americano divulgado na reunião anual da Sociedade Americana de Sociologia, divulgado esta quinta-feira, no Porto, revela que o casamento faz bem à saúde, informa a agência Lusa.

O estudo, realizado pela Universidade de Ohio, sustenta que «casar fortalece o sistema de defesa do organismo e contribui para a resolução de problemas de depressão».

As conclusões da investigação foram divulgadas pela organização da Exponoivos, uma feira de serviços e preparativos para o casamento, que se realiza no próximo fim-de-semana na Exponor, em Matosinhos.

Os investigadores Adrianne Frech e Kristi Williams, autores do estudo, consideram que «os efeitos do casamento atingem níveis bastantes satisfatórios ao nível emocional».

O estudo norte-americano teve como base de trabalho um inquérito realizado a pessoas casadas, tendo também sido inquiridos cerca de três mil solteiros norte-americanos, que se pronunciaram sobre sintomas de depressão, solidão e problemas de insónia.

A organização da Exponoivos refere também dois outros estudos, realizados em Inglaterra, nas universidades de Birmingham e de Warwick, que também concluíram que «a relação a dois se torna positiva, também, na prevenção de doenças cardíacas e do vírus da gripe».

A explicação dos pesquisadores ingleses aponta que «sentir-se amado favorece a auto-estima e aumenta a sensação de felicidade e bem-estar».

«Permanecer solteiro pode ser tão prejudicial à saúde quanto fumar», refere o estudo realizado no Reino Unido.
Salienta ainda este estudo que «os solteiros são mais stressados e mais consumidores de álcool, porque saem frequentemente com os amigos, comem demais e trabalham além da conta».