Neuroma ou neurinoma de Morton

Se às vezes tem a impressão de andar em "cima de esferas" e tem uma dor persistente na planta do pé, pode ter uma situação chamada neuroma ou neurinoma de Morton.

 

Definição

Um neuroma é um tumor benigno dos nervos. Em sentido próprio, o neuroma de Morton não é bem um tumor, é mais um engrossamento do tecido que rodeia o nervo que vai para os dedos dos pés. Ocorre no local onde o nervo passa por baixo do ligamento que une os ossos do metatarso (no peito do pé, um pouco antes de começarem os dedos).

Geralmente aparece entre o 3º e o 4º dedos, e a causa é geralmente uma irritação local, um traumatismo ou pressão excessiva. É 8 a 10 vezes mais frequente em mulheres do que em homens.

Sinais e Sintomas

  • Por fora, geralmente não se vê nada (não se trata de um verdadeiro tumor).
  • A dor é de tipo queimadura, na parte da frente do pé, podendo irradiar para os dedos. Geralmente não há dor durante a noite, mas a dor piora quando se calça sapatos e quando se anda.
  • Pode haver uma sensação de adormecimento nos dedos.

 Os sapatos de salto alto também podem agravar a situação, pela carga que colocam na arte de frente do pé. Os sapatos apertados à frente, também pioram a situação porque apertam os dedos e “espremem” o nervo entre os ossos.

Diagnóstico e Tratamento

Geralmente no exame a pressão, com os dedos, no espaço do neuroma desencadeia a dor. O rx permite excluir outras causas de dor como fracturas e calosidades dos ossos.

Inicialmente tenta-se resolver a situação com tratamentos simples como: 

  • Alteração do calçado: evitar saltos altos ou sapatos apertados. Usar sapatos rasos, largos e com sola mole. Pode acontecer que a redução de pressão que isto consegue permita aliviar a pressão sobre o nervo.
  • Ortoses: pequenos “calços” e “almofadas” para o sapato, que o medico pode prescrever para alterar a forma como o pé se apoia.
  • Infiltrações: injecções locais, no pé, de substancias com efeito anti-inflamatório.  

80% das pessoas podem melhorar com a combinação destas estratégias. Quando isto não acontece, a cirurgia tenta cortar parte do tecido para aliviar a pressão

Este material está disponível no site da Academia Americana de Ortopedia

 www.aaos.org

WB00789_11.gif (161 bytes)