Congresso da Família - Comunicado da APFN

A APFN saúda o excelente sentido de oportunidade da Conferência Episcopal em ter promovido o Congresso da Família, oportunidade para a reflexão sobre o papel das famílias cristãs no mundo de hoje.

A APFN espera que a mensagem transmitida pelo Cardeal Patriarca no encerramento encontre eco nas forças políticas, que têm estado distraídas nas últimas dezenas de anos perante todos os sinais preocupantes manifestados pelo estado das famílias em Portugal:

- Crescente aumento do número de divórcios;
- Redução do número de casamentos;
- Diminuta taxa de natalidade;
- Apesar de haver cada vez menor número de jovens, apesar de cada vez ser maior a sua escolaridade, cada vez é maior o número de desvios comportamentais juvenis e infantis, não só acarretando elevados custos nas diversas tentativas de minimização de efeitos, como, sobretudo, aumentando seriamente a preocupação quanto ao futuro do país.

Todos estes sinais demonstram bem que "A DESTRUIÇÂO DA FAMÍLIA CONDUZ À DESTRUIÇÂO DA SOCIEDADE".

Só não vê, quem NÃO QUER ver.

A APFN lembra que o povo português tem a saudável tradição milenar de despedir os políticos que teimam em não querer ver.

APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas

WB00789_.gif (161 bytes)