Juntos Pela Vida  - 10 Jan 06

 

O Erro da Associação Nacional de Farmácias Comunicado dos Juntos pela Vida

 

 

1.     A Associação Nacional de Farmácias está a distribuir massivamente um folheto cor-de-rosa sobre a chamada pílula do dia seguinte e onde diz que esta pílulanão é abortiva” e “não provoca aborto”.

 

2.     A Associação Juntos pela Vida vem relembrar que de acordo com a informação científica actual, a pílula do dia seguinte pode actuar como abortivo, quer seja tomada depois da ovulação quer seja tomada antes da ovulação. (Veja-se por exemplo The Annals of Pharmacotherapy _ 2002 March, Volume 36, 465-470).

 

3.     A Associação Juntos pela Vida recorda que no processo de legalização da pílula do dia seguinte foi usada uma “estratégia” de “re-engenharia da linguagem”, que consistiu no seguinte:

a.     Vamos dizer que aborto é interromper a gravidez;

b.     Vamos dizer que a gravidez começa na implantação;

c.     Vamos dizer que a pílula do dia seguinte actua antes da implantação;

d.     Vamos concluir que a pílula do dia seguinte não é abortiva.  

 

4.     Enquanto decorrem os processos em tribunal para repor a legalidade relativamente à pílula do dia seguinte, a Associação Juntos pela Vida exige à Associação Nacional de Farmácias que retire os folhetos de circulação e os substitua por outros que de forma cientificamente correcta esclareçam as pessoas sobre o efeito pós-conceptivo/abortivo da pílula do dia seguinte.

 

5.     Um tal folheto deve dizer claramente que a pílula do dia seguinte, se não conseguir impedir a ovulação, impede que um novo ser humano sobreviva. A pílula do dia seguinte, ao impedir que o novo ser humano se desenvolva, é um acto criminoso.

 

6.     A Associação Juntos pela Vida relembra que a uma mulher e a um homem não lhes interessa saber se uma pílula vai interromper ou não a gravidez. O que querem saber é se uma pílula vai matar ou não o seu filho. E matar o filho é o que a pílula do dia seguinte faz e é o que a Associação Nacional da Farmácias deve dizer.

 

7.     Finalmente na figura da capa o folheto mostra um casal sorridente, não se sabendo se estão antes ou depois da relação sexual, o que irresponsavelmente pode induzir os adolescentes a pensar que aquelas duas pílulas são o bilhete para relações sexuais sem mais problemas.
 

8. A Associação Juntos Pela Vida apela a

 

a.     Associação Nacional de Farmácias que

                                                   i.     retire de circulação o seu folheto, e

                                                 ii.     produza um folheto cientificamente correcto, honesto e responsável.

 

b.     todos os farmacêuticos que

                                                   i.     retirem das suas farmácias os folhetos da Associação Nacional de Farmácias, e

                                                 ii.     pressionem a sua Associação para que passe a produzir folhetos honestos e responsáveis

                                               iii.     boicotem a venda da pílula do dia seguinte.

 

c.     a todas as pessoas que

                                                   i.     deixem de comprar medicamentos em farmácias que apresentem estes folhetos da Associação Nacional de Farmácias.

 

9.     A Associação Juntos pela Vida anuncia que vai enviar para as duzentas e dezassete mil pessoas que assinaram a petição Mais Vida Mais Família (cfr. www.peticao-vida.org) o apelo para que sejam boicotadas todas as farmácias que distribuírem o referido folheto.

 

 

Contactos

Telefone: 917334912/917233335

Email: jpvida@geocities.com

www.juntospelavida.org

 

Lisboa, 10 de Janeiro de 2006

WB00789_.gif (161 bytes)